{{selectedLanguage.Name}}
Entre Sair
×

Maria Madalena a Ler

Rogier van der Weyden

Maria Madalena a Ler

Rogier van der Weyden
  • Data: 1445
  • Estilo: Renascimento nórdico
  • Gênero: pintura religiosa
  • Dimensões: 62,2 x 54,4 cm
  • Ordem Rogier van der Weyden Reprodução da pintura a óleo
    Ordem
    de reprodução

Madalena lendo é um dos três fragmentos sobreviventes de um grande painel de retábulo do século XV do pintor holandês Rogier van der Weyden. Terminado entre 1435 e 1438, encontra-se na National Gallery de Londres desde 1860. Mostra uma mulher de face pálida, com os ossos da maçã do rosto proeminentes e pálpebras ovais, típicos dos retratos das mulheres nobres do período.

A mulher está identificada como Madalena no jarro de unguento colocado à frente, o qual é um dos seus atributos na arte cristã. Ela é apresentada como estando completamente concentrada na sua leitura, um modelo de vida contemplativa, arrependida e absolvida de pecados passados. Na tradição católica medieval, Maria Madalena é confundida com Maria de Betânia, que ungiu os pés de Jesus Cristo com óleo e com a "pecadora" desconhecida de Lucas 7:36–50. A iconografia de Madalena mostra-a habitualmente com um livro, num momento de reflexão, a chorar ou com o olhar afastado. Van der Weyden presta muita atenção aos detalhes, em particular às dobras e ao tecido do vestido da mulher, à pedra de cristal das contas do rosário segurados pela figura sobre si, e à exuberância do exterior.

O fundo da pintura foi pintado por cima com uma camada espessa de tinta castanha. Uma limpeza efectuada entre 1955 e 1956, que removeu esta camada, revelou uma figura de pé, atrás de Madalena, e outra de joelhos com os pés descalços à sua frente, com uma paisagem visível através de uma janela. As duas figuras vistas parcialmente foram cortadas do painel de Londres. A figura acima de Madalena tem sido identificada como pertencendo a um fragmento de um quadro exposto no Museu Calouste Gulbenkian, em Lisboa, que mostra a cabeça de São José, enquanto outro fragmento em Lisboa, que mostra, supostamente, Catarina de Alexandria, julga-se que seja do mesmo trabalho. O retábulo original era uma Sacra conversazione, apenas conhecido através de um desenho, a Virgem e Menino com Santos, do Museu Nacional de Estocolmo, que parte de uma cópia de uma pintura que, provavelmente, data do final do século XVI. O desenho mostra que Madalena ocupava a zona inferior direita do retábulo. Os fragmentos de Lisboa têm um terço da dimensão deste quadro, que mede 62,2 cm × 54,4 cm.

Embora van der Weyden tenha tido sucesso durante a sua vida, o seu nome e obras ficaram obscurecidos a partir do século XVII, só sendo redescoberto no início do século XIX. Os primeiros registos do Maria Madalena a Ler datam de uma venda em 1811. Depois de passar por várias mãos na Holanda, o painel foi adquirido pela National Gallery de Londres, em 1860, a um coleccionador de Paris. Este trabalho foi descrito pelo historiador Lorne Campbell como "uma das grandes obras-primas da arte do século XV, e está entre os melhores trabalhos, de início de carreira, de van der Weyden."

As representações de Maria Madalena no período do Renascimento são uma combinação de várias figuras bíblicas. Esta pintura baseia-se em Maria de Betânia, que era identificada como a Madalena na tradição católica-romana. Maria de Betânia sentou-se aos pés de Jesus e "ouviu a Sua Palavra", sendo desta forma vista como uma figura contemplativa. Em contraste está a irmã de Maria, Marta, a qual, representativa da vida activa, desejou que Maria a ajudasse a servir. Van der Weyden retrata Maria como uma jovem, sentada em piedade tranquila, com a cabeça inclinada e cujos olhos evitam o espectador em modéstia. Ela está absorta na leitura de um livro sagrado, o qual tem a cobri-lo uma chemise de tecido branco, uma forma comum de protecção. Quatro marcadores de livros coloridos estão atados a uma barra dourada perto da parte de cima da coluna. De acordo com Lorne Campbell, o manuscrito "parece ser uma Bíblia francesa do século XIII" e é "sem dúvida um texto devocional". As pinturas contemporâneas raramente mostravam mulheres a ler e, se a mulher representada é capaz de ler, então provavelmente pertencia a uma família nobre.

Esta é uma parte do artigo da Wikipedia usado sob licença CC-BY-SA. O texto completo do artigo está aqui →


Mais ...
Tags:
Christianity
  • Tag is correct
  • Tag is incorrect

Court Métrage

Filmes curtos