{{selectedLanguage.Name}}
Entre Sair
×

William Morris

William Morris

William Morris (Walthamstow, 24 de março de 1834 – Hammersmith, 3 de outubro de 1896) foi um designer têxtil, poeta, romancista, tradutor e ativista socialista inglês. Associado com o movimento artístico britânico Arts & crafts, foi um dos principais contribuidores para o revivalismo das artes têxteis e métodos tradicionais de produção. As suas contribuições literárias ajudaram a estabelecer o género de fantasia moderno, tendo também tido um papel significativo na divulgação do movimento socialista na Grã-Bretanha.

Nascido em Walthamstow, no Essex, no seio de uma família abastada da classe média, Morris foi profundamente influenciado pelo medievalismo durante a formação em estudos clássicos na Universidade de Oxford, onde se juntou ao Birmingham Set. Depois da universidade recebeu formação de arquitetura, casou com Jane Burden e criou laços de amizade com os artistas pré-rafaelitas Edward Burne-Jones e Dante Gabriel Rossetti e com o arquiteto neogótico Philip Webb. Webb e Morris projetaram a Casa Vermelha, onde Morris viveu entre 1859 e 1865, antes de se mudar para Bloomsbury, no centro de Londres. Em 1861, Morris fundou uma empresa de artes decorativas com Burne-Jones, Rossetti e Webb, entre outros, denominada Morris, Marshall, Faulkner & Co. Devido à elevada procura, a empresa influenciou de forma profunda a decoração de interiores durante a era vitoriana, vendendo tapeçarias, papel de parede, tecidos, mobília e vitrais desenhados por Morris. Em 1875, Morris assumiu em exclusivo a direção da empresa, entretanto renomeada para Morris & Co.

Embora continuasse a ser proprietário da casa em Londres, em 1871 Morris aluga um retiro rural em Cotswolds, no Oxfordshire. Profundamente influenciado por visitas à Islândia, traduziu uma série de traduções de sagas islandesas juntamente com Eiríkr Magnússon. Publicou também uma série de poemas e romances épicos da sua autoria, como The Earthly Paradise (1868–1870), A Dream of John Ball (1888), a utopia News from Nowhere (1890) e o romance de fantasia The Well at the World's End (1896). Em 1877 fundou a Society for the Protection of Ancient Buildings par afazer campanha contra os danos provocados pelos restauros da época. Aderindo ao marxismo e influenciado pelo anarquismo, na década de 1880 Morris torna-se um ativista do socialismo revolucionário. Depois de se ter envolvido na Federação Social Democrata, em 1884 funda a Liga Socialista, da qual se viria a separar em 1890. Em 1891 fundou a editora Kelmscott Press com o intuito de publicar livros inspirados pelas iluminuras, uma causa a que se dedicou até à morte.

Morris é considerado uma das mais importantes personalidades da cultura britânica durante a era Vitoriana. Embora enquanto vivo fosse conhecido sobretudo pela poesia, após a sua morte tornou-se mais conhecido pelo design. Fundada em 1955, a William Morris Society tem como finalidade a divulgação do seu legado. Para além das numerosas biografias, muito do seu trabalho pode ser visto em museus e galerias de arte e grande parte do que desenhou ainda se encontra em produção.

Morris nasceu em Walthamstow, próximo a Londres. Sua família era rica, e ele foi para a Oxford (Faculdade de Exeter), onde se tornou influenciado por John Ruskin e onde conheceu seus amigos e colaboradores de toda a vida, Dante Gabriel Rossetti, Edward Burne-Jones, Ford Madox Brown e Philip Webb. Ele também conheceu sua esposa, Jane Burden, uma mulher da classe trabalhadora cuja pele clara e cabelo cúprico eram considerados por Morris e seus amigos o epítome da beleza.

Esta é uma parte do artigo da Wikipedia usado sob licença CC-BY-SA. O texto completo do artigo está aqui →


More ...
William Morris Obras de arte
View all 14 obras de arte