{{selectedLanguage.Name}}
Entre Sair
×

Alfons Maria Mucha

Alfons Maria Mucha

Alfons Maria Mucha

Alphonse Maria Mucha (pronúncia local: [ˈalfons ˈmuxa] ( ouvir); Ivančice, 24 de julho de 1860 — Praga, 14 de julho de 1939) foi um pintor, ilustrador e designer gráfico checo e um dos principais expoentes do movimento Art Nouveau.

Filho de Andreas Mucha, um oficial de diligências, Alphonse Mucha se interessou pelas artes desde criança. Com 11 anos começou a cantar no coro na Catedral de São Pedro em Brünn (atual Brno), capital da Morávia. Em 1877 não foi admitido na Academia de Belas Artes de Praga. Começou a pintar em 1882 como retratista, conhecendo seu primeiro mecenas, o Conde Khuen-Belassi. Graças ao mecenas Mucha viaja pelo norte da Itália e consegue frequentar a Academia de Belas Artes de Munique.

É em 1888 que Mucha executa seus primeiros trabalhos de lustrações para revistas. Em 1892, juntamente com Georges Rochegrosse, ilustra a obra Scénes et épisodes de l'histoire d'Allemagne, do historiador Charles Seignobos.

Sua primeira exposição individual ocorre em 1897, organizada pelo Journal des Artistes na galeria La Bodinière, em Paris. Aceita o convite de viajar para os EUA em 1904, onde lecionará aulas de pintura em Nova York, Filadélfia e Chicago. sua intenção é guardar dinheiro para realizar o sonho de se dedicar a pinturas de teor patriótico da cultura eslava.

Mucha casou-se com Marie Chytilová em Praga em 10 de junho de 1906, após conhecê-la em Paris. Tiveram dois filhos, Jaroslava, nascida em Nova York e Jiří, nascido em Praga. Morreu de pneumonia em 14 de julho de 1939. Seu último quadro é O Juramento de União dos Eslavos.

Entre seus trabalhos mais conhecidos estão os cartazes para os espetáculos de Sarah Bernhardt realizados na França, de 1894 a 1900 e uma série chamada Epopéia Eslava, elaborada entre 1912 e 1930.

Esta é uma parte do artigo da Wikipedia usado sob licença CC-BY-SA. O texto completo do artigo está aqui →


Mais ...
Alfons Maria Mucha Obras de arte
View all 158 obras de arte