{{selectedLanguage.Name}}
Entre Sair
×

Abbott Handerson Thayer

Abbott Handerson Thayer

Поделиться: Artigo da Wikipédia

Abbott Handerson Thayer (Boston, 12 de agosto de 1849 – Dublin, New Hampshire, 29 de maio de 1921) foi um artista, naturalista e professor americano. Como pintor de retratos, figuras, animais e paisagens, ele gozou de um certo prestígio durante a sua vida, e suas pinturas estão representadas nas principais coleções de arte dos Estados Unidos. É talvez mais conhecido por suas pinturas de 'anjos', alguns dos quais utilizaram seus filhos como modelos.

Durante o último terço de sua vida, trabalhou juntamente com seu filho, Gerald Handerson Thayer, num importante livro sobre camuflagem na natureza, intitulado Concealing Coloration in the Animal Kingdom: An Exposition of the Laws of Disguise Through Color and Pattern; Being a Summary of Abbott H. Thayer’s Disclosures. Primeiramente publicado pela editora Macmillan Publishers em 1909, e depois relançado em 1918, teve um amplo impacto sobre o uso da camuflagem militar durante a Primeira Guerra Mundial. Contudo, o livro foi severamente ridicularizado por Theodore Roosevelt e outros por sua suposição tendenciosa de que toda a coloração animal é enigmática.

Thayer também influenciou a arte americana através de seu trabalho como professor, dando instrução para muitos aprendizes em seu estúdio em New Hampshire.

Thayer nasceu em Boston, Massachusetts. Filho de um médico, a sua infância foi passada na zona rural de New Hampshire, perto de Keene, no sopé do monte Monadnock. Nesse cenário rural, tornou-se um naturalista amador (em suas próprias palavras, era um "pássaro louco"), um caçador e um vendedor de peles. Estudou as "Aves da América" de John James Audubon numa frequência quase que diária, experimentou a taxidermia, e fez seus primeiros trabalhos de arte: pinturas em aquarela de animais.

Na idade de quinze anos foi enviado para a Chauncy Hall School, em Boston, onde conheceu Henry D. Morse, um artista amador que pintava animais. Com a orientação de Morse, Abbott desenvolveu e melhorou as suas habilidades de pintura, com foco em representações de pássaros e outros animais silvestres, e logo começou a pintar retratos de animais em comissão.

Aos dezoito anos mudou-se para o Brooklyn, Nova York, a fim de estudar pintura na Brooklyn Art School e na Academia Nacional de Desenho, sob a orientação de Lemuel Wilmarth. Conheceu muitos artistas emergentes e progressistas durante este período, em Nova York, incluindo a sua futura esposa, Kate Bloede e seu amigo íntimo, Daniel Chester French. Mostrou seus trabalhos para a recém-formada Society of American Artists, e continuou aperfeiçoando a sua técnica como pintor de animais e de paisagens. Em 1875, casado com Kate Bloede, mudou-se para Paris, onde estudou por quatro anos na École des Beaux-Arts, com Henri Lehmann e Jean-Léon Gérôme, e onde seu melhor amigo tornou-se o artista americano George de Forest Brush. De volta a Nova York, montou seu próprio estúdio de retratos (que ele dividiu com Daniel Chester French), tornou-se ativo na Society of American Painters, e começou a dar aulas para aprendizes.

A vida se tornou insuportável para Thayer e para sua esposa no início da década de 1880, quando dois de seus filhos pequenos morreram inesperadamente, num intervalo de apenas um ano. Emocionalmente devastados, passaram os anos seguintes se deslocando de um lugar para outro. Embora ainda não estivesse garantido financeiramente, a crescente reputação de Thayer fez surgirem mais pedidos de retratos do que ele poderia aceitar. Entre seus contratantes estavam Mark Twain e Henry James, mas os temas de muitas de suas pinturas eram os seus três filhos restantes, Mary, Gerald e Gladys.

Esta é uma parte do artigo da Wikipedia usado sob licença CC-BY-SA. O texto completo do artigo está aqui →


More ...
Abbott Handerson Thayer obras famosas
View all 93 obras de arte